Notícias

Banca de DEFESA: SUED FELIPE LACERDA BARJUD

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SUED FELIPE LACERDA BARJUD
DATA: 24/03/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pós-graduação do CPCE
TÍTULO: Medidas ultrassonográficas de carcaças de coelhos corrigidas por meio de análise de covariância utilizando modelos mistos
PALAVRAS-CHAVES: Análise de Covariância, Área de olho de lombo, cunicultura, ultrassonografia, Nova Zelândia
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

O objetivo desta pesquisa foi avaliar a correção com os modelos após abate de medidas ultrassonográficas da área do músculo Longissimus dorsi (área de olho do lombo) em coelhos da raça Nova Zelândia utilizando análise de covariância por meio de modelos mistos comparando com uma seção do corte da carne do Longissimus dorsi. O experimento foi realizado adotando-se um delineamento em blocos completos ao acaso, com cinco tratamentos (operadores) e cinco blocos (animais), considerando na análise: a inexistência de covariáveis modelo 1; a covariável comprimento de olho de lombo modelo 2; a covariável profundidade de olho de lombo modelo 3; e as duas covariáveis juntas modelo 4. Como os animais são uma amostra aleatória, o efeito de bloco foi considerado como aleatório. Consideraram-se as covariáveis como medidas com efeito fixo sem erro, independentemente do tratamento e do comportamento linear. A inclusão da covariável comprimento Col modelo 3 proporcionou maior precisão experimental, demonstrada pelo coeficiente de variação (1,54%), além de ótimos valores dos coeficientes de determinação ajustado ou não (0,84 e 0,83, respectivamente). A presença desta covariável também proporcionou menores valores nos critérios de informação de Akaike corrigido ou não e Bayesiano de Schwarz. Além de reduzir o erro experimental em 50% comparando com o modelo 1 sem as covariáveis, e o efeito dos operadores só foi detectado com o uso desta covariável, A inclusão da covariável comprimento medida obtida via ultrassonografia para a correção da área do músculo Longissimus dorsi em modelos mistos melhora a precisão experimental. As estatísticas de critério de decisão evidenciaram relação direta entre si e podem ser consideradas para avaliar a precisão experimental em ensaios com avaliação de carcaças. Os valores das estatísticas AIC, BIC e AICC apresentam coerência com a interpretação dos modelos de decisão e indicam que o modelo com a covariável comprimento proporciona resultados acurados. A inclusão dessa covariável complementa o controle de local com melhoria na precisão do experimento. A utilização das medidas ultrassonográficas de comprimento corrige a média da área do músculo Longissimus dorsi avaliado por diferentes operadores.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1550485 - JOSE LINDENBERG ROCHA SARMENTO
Interno - 2993761 - NATANAEL PEREIRA DA SILVA SANTOS
Externo ao Programa - 2732816 - DANIEL BIAGIOTTI
Notícia cadastrada em: 19/03/2020 09:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 29/05/2020 19:20